Blog do Galeno Observatório do Livro e da Leitura

27 de abril de 2017

Presos de SP leem 12 livros por ano, graças aos clubes de leitura

Jucimara de Pauda - A Cidade On - 18/04/2017

Monteiro Lobato faria hoje (18/4) 135 anos e para comemorar a data foi criado o Dia Nacional do Livro Infantil e Juvenil. O escritor concebeu personagens inesquecíveis como a boneca Emília, Pedrinho, Narizinho e a dona Benta, a avó que todo mundo queria ter.
Hoje, tem vários eventos para comemorar a data, mas um deles, demonstra que não existe idade para se tornar um leitor e que a leitura é capaz de transformar o ser humano. É o seminário “Clubes de Leitura no Sistema Prisional: Experiências em Ribeirão Preto e Região”, que vai reunir especialistas em políticas públicas, gestores e mediadores de leitura que atuam no projeto.
Tudo começou em 2009, quando Galeno Amorim, do Instituto Palavra Mágica, criou os clubes de leitura em presídios, em parceria com a Funap (Fundação Prof. Dr. Manoel Pedro Pimentel), em 2009.
Hoje, são 18 projetos nos presídios da região e 270 participantes, entre homens e mulheres, que leem em média 12 livros por ano. A índice de leitura do brasileiro, de acordo com o Instituto Pró-Livro, é de 4,96 livros por ano.
“Os mediadores da leitura são os presos e as experiências são fantásticas”, diz Galeno. Para ele, os clubes de leitura falam mais forte do que qualquer discurso ou teoria acadêmica sobre o assunto. “Quando ouço os presos contando como a leitura mudou a vida deles e abriu novas perspectivas e formas de relacionamento com a família e a sociedade eu fico comovido”, afirma Galeno.

Mais Destaques

Todas as notícias sobre "Destaques"

Receba por e-mail


Cadastre-se!

Livrômetro

Relógio da leitura no Brasil

250.560.000

Livros lidos em 116 dias de 2017 no país