Blog do Galeno Observatório do Livro e da Leitura

27 de junho de 2017

Empresa fatura R$ 5,6 mi vendendo livros porta a porta no Nordeste

Leonardo Neto - PublishNews - 16/02/2017

A pesquisa Retratos da Leitura, divulgada no ano passado, mostrou que na região Nordeste, houve um crescimento no número de pessoas que se declaram leitoras. Se na edição de 2011, 52% da população dos estados que compõem a região se dizia leitora, em 2015, esse número subiu para 54%. Muito difícil, quase impossível estabelecer uma relação causa-consequência, mas coincidentemente, foi neste período que nasceu na região a PRODAE, empresa capitaneada por André Santana e Maria Cilene de Oliveira que faturou R$ 5,6 milhões em 2016 ao vender mais de cem mil exemplares nos estados de Pernambuco e Alagoas. A empresa de André conta com 120 funcionários, 70 deles integram equipes de vendas que percorrem cidades vendendo e entregando livros em locais onde não há livrarias e muitas vezes nem sinal de internet. “São verdadeiros guerreiros!”, elogia André, que participa do 15º Salão de Negócios da ABDL que termina nesta sexta-feira, em Atibaia, interior de São Paulo.

André disse que conta com esse time aguerrido para enfrentar esse momento de crise que a economia brasileira enfrenta. “Não tive que demitir nenhum funcionário, mas tive que cortar custos operacionais”, comentou com o PublishNews. A conversão da sua frota de 12 veículos para rodar com gás natural conferiu uma redução de 70% nos custos com combustível e a contratação de uma equipe própria de manutenção da frota redundou em uma economia de 60%. “Não tivemos medo de investir nessas áreas. Fazendo isso, priorizamos a relação com os nossos fornecedores e com os nossos profissionais”, comentou André.

André investiu também em uma equipe de negociação que fez a inadimplência cair de 50% para 20%. “Restringimos também o crédito para nossos clientes. A primeira coisa que ele vai deixar de pagar é o livro. Então, limitamos a parcela para até R$ 70 e só vendo uma coleção por vez para cada cliente”, explicou.

“Se está difícil e você fica só no canto dizendo que está difícil, nada vai acontecer. Tivemos que nos reinventar”, concluiu.

A empresa tem como seus carros chefes livros religiosos (em especial a Bíblia), infantis e de medicina natural. Seus principais fornecedores, no momento, são a CEDIC, DCL, Mundo Cristão, Sociedade Bíblica do Brasil (SBB), PAE, Rideel, Bicho Esperto e Blu Editora.

Mais Clipping do livro e leitura

Todas as notícias sobre "Clipping do livro e leitura"

Receba por e-mail


Cadastre-se!

Livrômetro

Relógio da leitura no Brasil

382.320.000

Livros lidos em 177 dias de 2017 no país