Blog do Galeno Observatório do Livro e da Leitura

23 de agosto de 2017

Professor melhora desempenho de alunos através da física e projeto é premiado

Ramon de Angeli - Extra - 04/02/2017

Com o objetivo de mostrar aos alunos com é feita uma pesquisa e as forma como trabalha um pesquisador, o professor de Física Hercilio Pereira Cordova, do Colégio Estadual José de Souza Marques, em Brás de Pina, resolveu criar um projeto para estudo das condições de conforto térmico das salas de aula da escola, utilizando um dispositivo que registrava a temperatura, umidade do ar e velocidade do vento a cada minuto. Depois de um período de coleta de dados, os resultados eram analisados e debatidos em sala de aula, integrando sempre o conteúdo que estavam estudando em sala de aula.

Segundo o professor, os alunos se interessaram bastante pelo projeto e o rendimento na disciplina melhorou bastante.

—A aplicação prática da física como ferramenta didática melhora o aprendizado, bem como a conexão entre teoria e realidade do cotidiano dos alunos – afirma o educador.

Dado o sucesso da iniciativa, o projeto foi inscrito em um concurso organizado pela Shell, a Secretaria Estadual de Educação do Rio de Janeiro, e o British Council, e o educador foi um dos ganhadores do Prêmio de Educação Científica de 2016. Como recompensa pelo segundo lugar, Hercílio ganhou uma quantia em dinheiro e equipamentos para o colégio, além de uma passagem para Londres com outros cinco professores ganhadores, todos de escolas públicas de municípios do Rio de Janeiro.

Reconhecer, valorizar e estimular o trabalho de professores nas áreas de Ciências e Matemática é a finalidade do concurso, que já existe há três anos. Na visão do do educador, o prêmio é um reconhecimento, não só de seu trabalho e da aplicação para os seus alunos, mas de todos os envolvidos no sistema educacional, como a equipe diretiva, inspetores de alunos, secretaria.

—Isso mostra que mesmo nas adversidades podemos fazer um bom trabalho, isso não omite a responsabilidade do poder público em melhorar as condições de educação, mas também não justifica ficarmos de braços cruzados esperando os ventos melhorarem. E sem dúvida o reconhecimento deixa qualquer profissional feliz. O prêmio transformou a sala. Os alunos agora podem presenciar que o estudo traz resultados, que o estudo é um dos nossos bens mais preciosos, ninguém pode tirar o conhecimento que temos. Mantenho contato com os alunos e provavelmente serei professor deles neste ano, e já em janeiro, em plenas férias, eles perguntam qual serão os projetos deste ano e o que já podem ir estudando. Sim, o prêmio traz uma coisa que não tem preço, o bom exemplo.

Em Londres, o professor irá visitar escolas, museus e centros de referência em ensino.

—Não será uma viagem de passeio, mas de estudos.

Como dica para quem está com dificuldade na matéria, Hercílio explica:

—O primeiro ponto é: O que você quer? UFRJ, UERJ, forças armadas, um curso técnico? A internet está repleta de vídeos e material didático de boa qualidade. Se uma disciplina parece difícil, tentem ver com outro professor ou outra metodologia de ensino. Às vezes é apenas uma questão de maturidade educacional, pois hoje o jovem tem uma visão do mundo.

Segundo o professor, a Física é uma matéria muito rica em conteúdo e pode ser explorada de diversas formas

—É preciso partir para onde temos mais dificuldades, procurar material (livros, textos na internet ou mesmo vídeos). Persistência e determinação fazem um bom estudante, afinal nunca paramos de estudar, há sempre mais degraus a subir — completa.

Mais Prêmios para quem faz

Todas as notícias sobre "Prêmios para quem faz"

Receba por e-mail


Cadastre-se!

Livrômetro

Relógio da leitura no Brasil

505.440.000

Livros lidos em 234 dias de 2017 no país