Blog do Galeno Observatório do Livro e da Leitura

21 de julho de 2018

Cidade de Barueri, na Grande São Paulo, fará levantamento inédito sobre hábitos de leitura da população

Portal Segs - 11/11/13

Quais são as dificuldades que as pessoas têm de ler? O que elas lêem? Qual a média anual de livros lidos? A leitura é espontânea ou indicada? Respostas a estas e muitas outras perguntas serão buscadas pela mais ousada e inédita pesquisa focada nos hábitos de leitura.

Para ter essas respostas que orientarão o Programa de Incentivo à Leitura que prevê a transformação de Barueri em uma cidade de leitores, a Secretaria de Cultura e Turismo de Barueri, na Grande São Paulo, organizou mutirões com funcionários das 11 bibliotecas municipais. O primeiro mutirão começa na quarta-feira, dia 13 de novembro, e visitará residências, escritórios e comércios do distrito do Votupoca, onde estão localizados o Parque Viana e o Jardim Maria Helena.

Foram pensadas algumas estratégias para ampliar o universo da pesquisa e um posto volante que funcionará no Bibliônibus (um ônibus biblioteca) e que visitará escolas, parques e empresas para buscar mais informações sobre a importância, ou não, que as pessoas atribuem à leitura.

“É uma mobilização indispensável uma vez que queremos sair dos discursos e trabalhar ações concretas para que Barueri seja, de fato, uma cidade de leitores”, argumenta João Palma, secretário de Cultura e Turismo de Barueri. “A própria população nos indicará os caminhos e esse é o grande objetivo a ser alcançado com levantamento que, creio, é único em termos de Brasil”.

Os mutirões pela leitura servirão também para as pessoas entrevistadas se tornarem sócias do Clube da Leitura Barueri com a possibilidade de encomendarem um livro pelo telefone ou e-mail e o receberem em casa ou no local de trabalho.

O plano de metas do governo Gil Arantes destaca, na área cultural, a realização de ações de incentivo à leitura como investimento, principalmente na criança e no jovem para uma cultura pela paz.

Vale lembrar que a leitura tem uma forte influência no desempenho escolar e na formação profissional e social de qualquer pessoa. Um filme produzido pela secretaria e projetado no Teatro Municipal antes dos espetáculos lembra que “quem lê não pega ônibus errado e não compra produto vencido. Também não aplaude o que não entende. Quem lê, sabe mais!”.

Brasil

Ver o capítulo da telenovela, escutar música, dormir, encontrar os familiares, assistir a um filme ou sair com os amigos. Todas essas opções de lazer são melhores do que usar o tempo livre para ler jornais, revistas, livros ou textos na internet. É o que apontou a pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, feita pela Fundação Pró-Livro e pelo instituto Ibope Inteligência a cada quatro anos.

De acordo com o último estudo, divulgado no segundo semestre de 2012, 24% dos entrevistados afirmaram que cultivam o hábito de ler durante o tempo livre. Na pesquisa anterior, divulgada em 2008, esse índice era de 36%.

Ainda conforme o painel, o brasileiro lê, em média, 1,85 livro por trimestre, número também menor que a média registrada anteriormente, que foi de 2,4 livros a cada três meses.

Barueri quer saber se esse é o perfil de sua população e, por isso, dá início ao mutirão da leitura. Os dados irão ajudar a delinear os programas de governo como explicado pelo secretário de Cultura e Turismo.

Mais Destaques

Todas as notícias sobre "Destaques"

Receba por e-mail


Cadastre-se!

Livrômetro

Relógio da leitura no Brasil

434.160.000

Livros lidos em 201 dias de 2018 no país

Publicidade